Bretas determina que Cabral seja transferido para presídio federal

segunda-feira, outubro 23, 2017

Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo


Bretas determina que Cabral seja transferido para presídio federal. Segundo procurador, ex-governador está recebendo informações indevidas na cadeia


Após pedido do Ministério Público Federal - MPF, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, determinou nesta segunda-feira a transferência do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para um presídio federal. De acordo com o procurador Sérgio Pinel, Cabral demonstrou no depoimento de hoje que está recebendo informações indevidas na cadeia. O ex-governador citou, por exemplo, que o marqueteiro Renato Pereira firmou acordo de delação premiada. Segundo o MPF, as "informações indevidas" prejudicam a instrução do processo. 

Durante a audiência, relativa ao processo que apura a lavagem de dinheiro por meio da compra de joias da H.Stern, Cabral também fez referência ao fato de a família de Bretas atuar no ramo de bijuterias. Na sequência, o magistrado retrucou que entendia a citação como uma possível ameaça, e o depoimento foi suspenso por cinco minutos. Ao final da audiência, o procurador Sérgio Pinel fez o pedido de transferência. Bretas, então, determinou que a mudança seja realizada.

"É no mínimo suspeito que o acusado, que não só responde a este processo, mas a 16, podendo ser mais. É muito inusitado que venha trazer ao juízo informação de que acompanha, talvez, a rotina da família do magistrado. Além de causar espécie, apesar de toda a rigidez que o advogado falou (do presídio em Benfica), apesar de tudo isso, tem acesso privilegiado a informações que talvez não devesse ter", disse Bretas.

O Ministério da Justiça receberá um ofício ainda nesta segunda-feira, e em seguida vai informar qual unidade vai abrigar o ex-governador. Atualmente, o governo federal tem quatro penitenciárias: em Catanduvas (PR), Porto Velho (RO), Mossoró (RN) e Campo Grande (MS).

Voce pode ler também

0 comentários