Espanha decide destituir governo catalão e limitar poder do Parlamento

sábado, outubro 21, 2017

Foto: - ALBERT GEA / REUTERS - Contrários a Mariano Rajoy, manifestantes da Catalunha têm protestado nos últimos dias pedindo a separação da região; Na bandeira que aparece na foto, símbolo dos separatistas, lê-se "Catalunha não é Espanha" 


Medidas serão submetidas ao Senado; entre as propostas, estão eleições em seis meses


Depois de se reunir com seus ministros desde as 10:00 horas da manhã (06:00 horas no horário de Brasília) deste sábado (21/10), o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy Brey, anunciou que o governo regional autônomo da Catalunha será destituído, as funções do Parlamento da região passarão a ser limitadas e novas eleições serão realizadas "em um prazo máximo de seis meses".

Em primeiro lugar, o governo espanhol solicitará ao Senado que autorize o afastamento de Carles Puigdemont i Casamajó, presidente atual da Catalunha que luta por independência, e todos os seus conselheiros. Haverá, também, limitação dos poderes dos membros do Parlamento. A proposta dele é que qualquer decisão do governo catalão deve, de agora em diante, submeter-se ao governo central — e Mariano Rajoy Brey terá poder de veto.

"Não estamos retirando a autonomia da Catalunha, apenas afastando os governantes", afirmou o chefe do governo, em anúncio feito logo após a reunião com o conselho de ministros. A isso se seguirá a convocação de novas eleições. Mariano Rajoy Brey disse que essas medidas são necessárias "porque nenhum governo democrático pode tolerar que a lei seja violada".



Fonte: Agencia EFE / O Globo

Voce pode ler também

0 comentários