Senadores cogitam adiar decisão sobre afastamento de Aécio

segunda-feira, outubro 16, 2017



Aliados temem que decisão judicial de tornar votação aberta prejudique tucano


Depois da retirada do apoio da bancada do PT e de uma decisão da Justiça de Brasília determinar que a votação do caso Aécio Neves (PSDB/MG) será aberta, parlamentares do comando da Mesa do Senado já não descartam a possibilidade de adiar a sessão que decidirá sobre o afastamento do tucano, marcada para amanhã. Preocupados, aliados de Aécio avaliam que, com a votação aberta e sem a ajuda dos petistas, diminuem as chances de o tucano se salvar. A esperança desses parlamentares era que Aécio pudesse ter votos mesmo na oposição se a votação fosse secreta. 

Diante do cenário atual, a avaliação é que o placar será muito apertado, mas o senador ainda conseguirá sair vitorioso e retomar o mandato. "O placar será apertadíssimo. Acho que ele ganha, mas bem apertado. O voto aberto afugenta o PT, mas também parte do PMDB", disse um dos aliados de Aécio. Senado ameaça não cumprir decisão da Justiça sobre Aécio. O senador afastado Aécio Neves (PSDB)Justiça do DF proíbe votação sigilosa sobre afastamento de Aécio do Senado. O senador Aécio Neves: para aliados, votação aberta no Senado pode inviabilizar recondução de seu mandato. 

Caso Aécio pode parar no Supremo Tribunal Federal - STF se o Senado Federal optar por voto secreto. A situação do senador afastado é delicada. Se ele não tiver 41 votos a favor da suspensão das medidas cautelares impostas pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal - STF, poderá ficar afastado do mandato por tempo indeterminado, e ainda terá de derrubar, no Conselho de Ética do Senado, o processo aberto pelo PT por quebra de decoro, que pode, aí sim, resultar na cassação de seu mandato.

Voce pode ler também

0 comentários