Lava Jato diz que políticos criminosos se uniram contra investigações

terça-feira, novembro 28, 2017


Em carta após encontro no Rio de Janeiro entre as forças-tarefas da Operação Lava Jato, procuradores afirmam, na segunda-feira (27/11), que a classe política se uniu contra as investigações de escândalos de corrupção. Eles citam as CPI's da Petrobras e da JBS como formas de retaliação ao trabalho da Polícia Federal - PF e do Ministério Público Federal - MPF e ainda afirmam que a soltura dos deputados estaduais peemedebistas no Rio de Janeiro pelos seus pares, em votação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, revelam que 'tentativas de políticos de garantir a impunidade se intensificarão'.

"Mesmo depois de tantos escândalos, tanto o Congresso Nacional do Brasil como os partidos não afastaram os políticos envolvidos nos crimes. Pelo contrário, a perspectiva de responsabilização de políticos influentes uniu grande parte da classe política contra as investigações e os investigadores, o que se reflete na atuação de Comissões Parlamentares de Inquérito e em diversos projetos de lei que ameaçam as investigações", afirmam.

Voce pode ler também

0 comentários