Uber revela vazamento de dados de 57 milhões de usuários

quarta-feira, novembro 22, 2017



Ataque ao sistema ocorreu em 2016; hackers teriam recebido US$ 100 mil da empresa para não divulgar e destruir informações
 

O presidente executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, revelou na terça-feira (21/11), que dados de 57 milhões de seus usuários em todo o mundo foram vazados em 2016, incluindo as informações pessoais e dados de habilitação de 600 mil motoristas. Khosrowshahi admitiu que é questionável a decisão de divulgar o caso somente um ano depois do ocorrido. "Ainda que não tenhamos evidências de fraude e uso indevido das informações no incidente, estamos monitorando as contas afetadas", disse.

Trata-se de mais um golpe na reputação do aplicativo, que nos últimos meses enfrentou denúncias sobre assédio moral em seu ambiente de trabalho e de práticas anticompetitivas. As polêmicas, ocorridas durante o primeiro semestre, levaram o cofundador Travis Kalanick a deixar a presidência da companhia em junho. Khosrowshahi, seu substituto, chegou ao cargo em outubro, com a promessa de deixar o Uber mais "transparente" e abrir o capital da empresa até 2019.

Voce pode ler também

0 comentários