Cármen Lúcia tem estudo para barrar benefícios a juízes

terça-feira, fevereiro 06, 2018


O projeto, enviado pelo CNJ em agosto, até agora não saiu do papel


A presidente do Supremo Tribunal Federal - STFCármen Lúcia Antunes Rocha, recebeu em agosto um estudo do corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), João Otávio de Noronha, para barrar a criação de penduricalhos semelhantes ao auxílio-moradia. O projeto até agora não saiu do papel. Depois de um certo período, a ministra tomou uma providência: criou uma comissão para estudar o estudo feito por Noronha.

A proposta prevê a padronização das folhas de pagamento de todos os tribunais do país, estabelecendo rubricas e nomes iguais para os benefícios já existentes. Qualquer novo penduricalho, a partir daí, seria comunicado ao CNJ. E teria que ser previamente aprovado.


Voce pode ler também

0 comentários