Exclusivo: Direção da PF quer acesso a ‘número do inquérito’ para autorizar operações

terça-feira, fevereiro 27, 2018


No dia da polêmica entrevista à Reuters, Fernando Segovia determinou a todos os superintendentes da Polícia Federal - PF que passem a informar o "número do inquérito" quando houver necessidade de reforço policial para deflagração de operações. O Antagonista obteve com exclusividade o documento interno com as novas instruções, que têm potencial para incendiar de vez as fileiras da PF.

Com o número do inquérito em mãos, dizem os delegados, alguém pode consultar no sistema interno (Siscart) todos os detalhes da investigação, como nomes de alvos e seus crimes. "É uma espécie de vazamento institucional com potencial de minar o resultado de qualquer operação, que sempre é baseada no sigilo absoluto", alerta um policial veterano.

A assessoria de imprensa de Segovia alega que os recursos da Polícia Federal - PF são "finitos e escassos" e que o sucesso das operações também depende da melhor gestão desses recursos. Seria, portanto, uma forma de identificar necessidades e priorizar reforços materiais e humanos para aquelas operações que mais precisam. Segundo a assessoria, a PF não tem como deflagrar quatro ou cinco operações de grande porte ao mesmo tempo.

Voce pode ler também

0 comentários