“A Constituição brasileira é uma das mais estúpidas jamais criadas. Um pacto de suicídio coletivo”

terça-feira, março 20, 2018



Em meio à esculhambação geral da nação, José Roberto Guzzo foi preciso na revista Exame:

"A democracia brasileira, mais de 30 anos após o último governo militar, deu errado. Caiu rapidamente no abismo que os políticos e as elites de todos os tipos, com o apoio da 'sociedade', começaram a cavar já em 1988 com a nova 'Constituição Cidadã' — seguramente, uma das mais estúpidas jamais criadas em qualquer país do mundo, uma espécie de pacto de suicídio coletivo capaz de travar o funcionamento das mais poderosas, ricas e eficazes nações que já se organizaram na história da humanidade".

E mais:

"Com exceção dos artigos fundamentais para as democracias, que já estão há mais de dois séculos escritos em qualquer Constituição que se preze, e portanto não conferem mérito nenhum à Assembleia Constituinte de 88, quase todo o restante é um monumento ao triunfo do interesse particular sobre o interesse da maioria. Cada um enfiou lá o que quis, e todos tiraram uma fatia de pernil para si próprios".

E ainda:

"Somem-se os poderes frequentemente insanos que foram atribuídos a juízes, desembargadores, ministros, promotores, procuradores, ouvidores mais tribos inteiras de barões da burocracia — e eis aí, prontinha, uma receita infalível para o fracasso de qualquer empreitada humana".

Voce pode ler também

0 comentários