Os conspiradores do Partido da Justiça

sábado, março 31, 2018



Luís Roberto Barroso e Raquel dodge conspiram para prender Lula. É o que insinua de André Singer, o eterno porta-voz do criminoso condenado pela Lava Jato.


Ele está alarmado, em particular, com a Operação Skala, que mandou para a cadeia os operadores de Michel Temer, porque tudo faz parte, segundo ele, de um plano secreto para encarcerar Lula.


Leia um trecho de sua coluna:

"Saber se há conspiração e quem a dirige é uma das indagações frequentes destes dias febris (…). Qualquer que seja o alvitre de Raquel dodge, o rugido dos canhões que alvejaram a Presidência da República conseguiu esmaecer o barulho em torno do habeas corpus de Lula, a ser votado quarta que vem, e da absurda violência contra a presença do ex-presidente no sul. O Partido da Justiça, no qual Barroso começa a galgar posto de liderança, aprendeu a usar com maestria a arma do escândalo.

O momento exato de colocar as tropas na rua, as acusações objetivamente graves, a ocupação dos espaços noticiosos nos dias politicamente parados da Páscoa, a repercussão em tom de campanha adotada por parcela da mídia. Nada disso ocorre sem extenso planejamento. O problema é descobrir qual a conclusão do roteiro que, entre tiros e despachos, pretendem nos impor".

Voce pode ler também

0 comentários