Preparados: ele entra para polemizar

quinta-feira, março 29, 2018



Próximo presidente do Supremo Tribunal Federal - STF, José Antônio Dias Toffoli dá sinais de que a condução da corte vai mudar sob suas mãos. Durante o julgamento em que a denúncia contra o senador Romero Jucá e o empresário Jorge Gerdau foi rejeitada, chegou a dizer que a acusação tentou "criminalizar a política". Nesta quarta (28/03), surpreendeu ao cassar a decisão de um colega para mandar Paulo Maluf à prisão domiciliar. 

O gesto, raríssimo, foi visto no mundo jurídico como sua pré-estreia como protagonista no tribunal. Toffoli foi relator do habeas corpus que, por maioria na Segunda Turma do Supremo, mandou Jorge Picciani (MDB/RJ) do presídio para a prisão domiciliar. Em outra decisão rumorosa, suspendeu a inelegibilidade de Demóstenes Torres, e liberou o ex-senador, cassado por ligações com um bicheiro, a concorrer este ano.

Voce pode ler também

0 comentários