Atentado à liberdade de imprensa

sexta-feira, abril 20, 2018


Tem algo grave acontecendo na 14ª Vara Federal em Curitiba.


Depois de mandar para a cadeia um grupo de jovens simpatizantes do Estado Islâmico, o juiz Marcos Josegrei resolveu transformar em réu um jornalista que ajudou a denunciar o esquema. Felipe Oliveira, que se infiltrou nos grupos de discussão e depois publicou reportagens no Fantástico e na Folha de S.Paulo, agora é acusado de terrorismo pelo procurador Rafael Brum. Na denúncia obtida por O Antagonista, Brum diz que o jornalista "ultrapassou o limite do tolerável e promoveu a organização terrorista Estado Islâmico".

Seria cômico se não fosse trágico

Abraji - Associação Brasileira de Jornalismo investigativo divulgou nota em que apela ao juiz Josegrei para que declare Felipe inocente. "A atividade jornalística de Oliveira não deve ser confundida com crime". Em sua defesa, Felipe mostra que informou sobre seus contatos aos veículos, à Polícia Federal - PF e ainda colaborou com as investigações da Operação Hashtag.

"Qual seria o limite tolerável para não restar caracterizado o crime disposto no art.3º da Lei 13.260/2016?”, questionam os advogados Beno Brandão e Gabriela Campos. "A denúncia criminal, esta sim configura um atentado à imprensa. Poucas vezes se viu situação tão clara de arbitrariedade com a imprensa".

Voce pode ler também

0 comentários