Relatório de Gorete Pereira aprova drenagem linfática via SUS para mulheres com câncer de mama

quinta-feira, abril 12, 2018

Foto – Agência Câmara



A Comissão de Constituição Justiça e Cidadania aprovou o relatório da deputada federal Gorete Pereira (PR) sobre o Projeto de Lei nº 780/2007, que torna obrigatória na rede hospitalar e ambulatorial do SUS - Sistema Único de Saúde a prática da drenagem linfática manual. Pelo texto, o procedimento deve ser priorizado nos casos de recuperação pós-cirúrgica de mastectomia (retirada da mama). O procedimento será realizado por profissionais capacitados segundo regulamentação, devidamente habilitados.

Segundo a deputada, a medida representa “uma conquista para as mulheres brasileiras que tiveram as mamas retiradas, assim como o oferecimento de cirurgia plástica reparadora, que já é obrigação do SUS". Consagrada desde 1932 pelo cientista dinamarquês Emil Vodder, a drenangem linfática manual estimula a circulação nos vasos linfáticos, acelerando a absorção de líquidos e eliminando inúmeras formas de edemas, comuns nas pessoas que passam por uma mastectomia.

Casos

No mundo, cerca de 520 mil mulheres morrem todos os anos em consequência do câncer de mama. O Instituto Nacional de Câncer estima que no biênio 2014/ 2015 sejam diagnosticados mais de 57 mil novos casos de câncer de mama no Brasil. O risco é de 56,09 casos a cada 100 mil mulheres.

Voce pode ler também

0 comentários