PF mira escritório que lavou dinheiro para o MDB

segunda-feira, maio 21, 2018



Os investigadores que trabalham no inquérito dos Portos, que tem entre os alvos o presidente da República Michel Temer, miram uma nova linha de investigação: informações prestadas por um advogado que, em delação premiada, revelou que seu escritório serviu como centro de lavagem de dinheiro para Milton Lyra, apontado como operador do MDB Nacional. As operações, segundo Flavio Calazans, eram para Lyra "gerar caixa", e, por isso, "o dinheiro entrava na conta do escritório".

Voce pode ler também

0 comentários