Recurso de Lula é negado. Lascou-se de novo e vai continuar preso

quinta-feira, maio 10, 2018



O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal - STF, votou, nesta quinta-feira (10/05), por negar mais um recurso com o qual a defesa pretendia conseguir a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o dia 07 de abril, na DPF - Departamento de Polícia Federal, em Curitiba. Celso de Mello seguiu o voto do relator, ministro Luiz Edson Fachin, que já havia negado o recurso. Participaram também do julgamento os ministros José Antônio Dias ToffoliRicardo Lewandowski e Gilmar Mendes, que compõem a Segunda Turma do STF. Todos rejeitaram o pedido de liberdade.

Ministro mais antigo do Supremo Tribunal Federal - STF, Mello voltou a afirmar que considera "esdrúxula execução provisória de condenação criminal sem trânsito em julgado", antes do julgamento das apelações a instâncias superiores. No entanto, ele afirmou que o caso de Lula já foi debatido em plenário pela Corte, e que por isso negaria o recurso do ex-presidente "em respeito ao princípio da colegialidade". O julgamento, iniciado na última sexta-feira, ocorreu no plenário virtual, ambiente em que os ministros apresentam seus votos pelo sistema eletrônico, sem se reunirem presencialmente.


Voce pode ler também

0 comentários