Exclusivo: A conta secreta de Márcio Thomaz Bastos

quinta-feira, junho 21, 2018

Foto: Google -


Como revelamos dias atrás, o doleiro Marco Antônio Cursini contou à Polícia Federal - PF que operava para o ex-ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos. O relato explosivo consta de sua colaboração premiada, firmada em 2007 e mantida em sigilo até hoje. O Antagonista obteve com exclusividade os anexos da delação de doleiro, que antecipava em quase uma década o esquema de corrupção e lavagem de dinheiro descoberto pela Lava Jato.

No anexo referente ao ministro da Justiça de Lula – o mesmo que tentou negociar com a Procuradoria Geral da Republica - PGR um acordão para enterrar na origem as investigações do petrolão -, Cursini entrega a conta secreta de Marcio Thomaz Bastos.

O nome da conta é sugestivo: MÃE.

Quando tomou posse como ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos resolveu transferir o saldo que havia lá, cerca de US$ 3 milhões, para uma conta do próprio doleiro, no The Bank Corner, em Lugano. "À época da transferência, Marcio Thomaz Bastos informou ao declarante que iria assinar, na condição de ministro de Estado, um acordo de cooperação entre Brasil e Suíça e que não gostaria de manter qualquer conta de sua titularidade não declarada naquele país".

Até 2007, segundo Cursini, o ex-ministro já havia resgatado US$ 1 milhão, "através de vários resgates menores, sempre realizados através do funcionário de Márcio chamado Paulo", que buscava os valores em seu escritório. Cursini revelou ainda que, uma única vez, mandou entregar R$ 700 mil diretamente no escritório de advocacia de Marcio Thomaz Bastos, "o qual já havia se mudado para a Av. Brigadeiro Faria Lima".

Na ocasião de sua prisão pela Operação Kaspar, o doleiro ainda mantinha sob sua guarda o equivalente a US$ 2 milhões do ex-ministro. Curiosamente, as revelações de Cursini sobre o ex-ministro não foram investigadas. Ele foi preso recentemente pela Lava Jato do Rio na Operação Câmbio, Desligo – que desbaratou a maior rede de lavagem de dinheiro do país, comandada por Dario Messer.

Voce pode ler também

0 comentários