Após Moro não acatar decisão, desembargador volta a mandar soltar Lula

domingo, julho 08, 2018

Favreto reiterou decisão de mandar soltar o petista (Foto: Divulgação) -




Favreto afirma que ex-presidente entrou com nova petição alegando 'entraves e retardo no cumprimento da decisão no presente habeas corpus' 

 
Após o juiz federal Sérgio Moro não acatar a decisão de mandar soltar o ex-presidente da República do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, o desembargador Rodrigo Favreto, do TRF4 - Tribunal Regional Federal da 4ª Região, emitiu novo despacho, neste domingo (08/07), em que manda soltar o petista. ao não acatar a decisão inicial, Moro encaminhou o caso ao relator no TRF4 - Tribunal Regional Federal da 4ª Região, João Pedro Gebran Neto.

Em nova decisão, Favreto afirma que Lula entrou com uma nova petição em que alega ‘entraves e retardo no cumprimento da decisão exagerada no presente habeas corpus, bem como pela ausência de delegado da Polícia Federal - PF na sua sede’'. O despacho de Favreto atende a pedido de habeas corpus apresentado na sexta-feira (06/07) pelos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT.

Ainda em sua decisão, o desembargador afirma que ''o cumprimento do alvará de soltura não requer maiores dificuldades e deve ser efetivado por qualquer agente federal que estivar na atividade plantonista, não havendo necessidade da presença de delegado local''.


A Tribuna Online

Voce pode ler também

0 comentários