Divisão de fundo eleitoral privilegiará os caciques

quarta-feira, julho 25, 2018


 

A análise da documentação entregue pelos partidos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como requisito para receber o fundo eleitoral revela o poder dos caciques na distribuição dessa verba pública. Isso chega a incluir situações em que homens serão responsáveis por escolher as mulheres beneficiadas.

O fundo, de R$ 1,7 bilhão, foi criado para financiar candidaturas depois que as doações de empresas foram proibidas. A três semanas do início da campanha, só 12 dos 35 partidos enviaram ao tribunal os critérios que adotarão para distribuir os recursos entre seus candidatos.

Até a última segunda-feira (23/07), o tribunal recebeu a documentação de PSDB, Democratas, PSB Nacional 40, PSD, Progressistas, Partido da República, PRB Nacional, PSOL 50, PPS - Partido Popular Socialista, PMN Partido da Mobilização Nacional, PRTB e Patriotas. Seis deles, contudo, poderão ter de sanar problemas, como assinaturas sem firma reconhecida e dados incompletos.

Voce pode ler também

0 comentários