Justiça alemã condena sobrevivente neonazista à prisão perpétua

quarta-feira, julho 11, 2018


A Audiência Territorial de Munique condenou hoje (11) à prisão perpétua Beate Zschäpe, a única sobrevivente do grupo terrorista neonazista NSU (Nationalsozialistischer Untergrund, em alemão) responsável pelo assassinato de nove imigrantes – oito turcos e um grego – e de uma policial entre os anos 2000 e 2007 na Alemanha.
Após cinco anos de processo, no qual também estão sendo julgados quatro colaboradores, o tribunal considerou Zschäpe culpada dos dez atentados cometidos pela NSU, apesar de ela não ter participado materialmente de nenhum deles.

Voce pode ler também

0 comentários