K na cadeia

domingo, agosto 19, 2018

Foto: David Fernandez/EPA -

Assim como Lula, Cristina Fernandez de Kirchner aparece com 30% nas pesquisas eleitorais. Assim como Lula, ela vai acabar sendo presa por ter comandado o esquema de propinas das empreiteiras.


"Políticos, empresários e jornalistas argentinos mergulharam em um frenesi dignos de thriller de suspense desde que, no último dia 1º, o jornal La Nación Paraguay passou a divulgar cópias de cadernos de anotações de um ex-motorista da gestão Néstor e Cristina Fernandez de Kirchner.

O motorista Oscar Centeno repassou ao jornal manuscritos detalhados de seus anos a serviço do Ministério do Planejamento nos quais descreve entregas de malas de dinheiro, com valores, destinatários, endereços e, em alguns casos, fotos e gravações".

A Lava Jato argentina ganhou impulso com a nova "ley del arrepentido", que premia os delatores. A reportagem citou os casos mais recentes:

"Na sexta-feira (17/08), o empresário Juan Chediack declarou ter participado de várias reuniões em que se discutiram porcentagens a serem distribuídas e nomes dos envolvidos.

Chediack, cujo depoimento ainda não era conhecido em detalhes, também afirma que a ex-presidente e hoje senadora Cristina Fernandez de Kirchner sabia de todas as movimentações.

Ainda na sexta (17/08), o empresário Gabriel Romero, da empreiteira Emepa, afirmou ter pago US$ 600 mil (R$ 2,3 milhões) a Cristina em troca da concessão para explorar uma hidrovia que liga o Atlântico à capital paraguaia, Assunção".

Voce pode ler também

0 comentários