A 4 meses de deixar o Planalto, Temer oscila entre marasmo e crise em Roraima

sábado, setembro 01, 2018



Em seus últimos meses no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer experimenta uma mistura de marasmo com alguns focos de crise. Ele passará a faixa presidencial para o novo presidente em 1º de janeiro de 2019. O emedebista não tentará a reeleição e afirma que aproveitaria o período para avançar em projetos para ajuste fiscal e terminar obras.

Na prática, o que acontece é diferente. Nas últimas semanas, o Palácio do Planalto teve de se envolver 2 pontos: a crise migratória e de segurança em Roraima e o reajuste a servidores públicos. Apesar de estadual, a situação em Roraima envolveu o governo federal. Roraima cobrou do presidente medidas para aliviar os efeitos da entrada de imigrantes venezuelanos para o Estado.

Voce pode ler também

0 comentários