Candidatos pagam para impulsionar críticas a adversários nas redes

quarta-feira, setembro 12, 2018

Foto: Imagem do Google -


Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já foram gastos R$ 2 milhões para impulsionamento de postagens na internet



Militantes e candidatos a cargos eletivos estão pagando para impulsionar publicações negativas contra  presidenciáveis nas redes sociais. Os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) foram alvo, até o momento, do maior número de "propagandas negativas", segundo levantamento feito pelo Estadão Dados. Até o dia 24 de agosto, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já foram gastos R$ 2 milhões para impulsionamento de postagens na internet.

Para o professor de ciência política da FGV-SP Marco Antonio Teixeira, esse tipo de anúncio acaba "pregando para convertidos" "É um espaço em que há pouca abertura para debate, tudo vira briga, acusação. O efeito no eleitor tende a ser residual", diz. Para ele, apesar desse tipo de anúncio, o foco dos candidatos ainda está no boca a boca. "Se isolarmos somente as redes sociais, não conseguimos explicar muita coisa. As pessoas estão cada vez mais desconfiadas delas", disse.


Fonte: Metrópoles

Voce pode ler também

0 comentários