Ciro Nogueira e a ajudinha da Segunda Turma

quarta-feira, setembro 05, 2018

Fotomontagem do Google - 

No Piauí, observadores da cena política dizem que Ciro Nogueira "está fazendo a campanha mais milionária da história do estado". Os números reais ainda são desconhecidos. 
O presidente do Progressistas — que apoia Geraldo Alckmin em Brasília e vota no PT - Partido dos Trabalhadores em Teresina — tem se esforçado para "convencer" a imprensa local de que "não está na Lava Jato". Para isso, utiliza-se de uma decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal - STF, que, no mês passado, rejeitou denúncia da PGR com base na delação de Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia.
Nogueira foi acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente pedir R$ 2 milhões em 2014 ao então dono da construtora. Em troca, segundo o Ministério Público Federal - MPF, o senador prometeu favorecer a empresa em contratos de obras pagas pelo Ministério das Cidades (controlado pelo Progressistas à época) no Piauí.


Voce pode ler também

0 comentários