Datafolha: após atentado, Bolsonaro aumenta vantagem e chega a 24%

segunda-feira, setembro 10, 2018




Na primeira pesquisa do Datafolha divulgada após o atentado a faca sofrido durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na quinta-feira (06/09), o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, saltou de 22% para 24% e aumentou a diferença para o segundo colocado, Ciro Gomes (PDT), com 13%. Marina Silva, candidata da Rede, caiu de 16% para 11%, ainda à frente do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, que registrou 10%. O levantamento foi divulgado na noite desta segunda-feira (10/9), no Jornal Nacional.

A pesquisa também apresenta os números de Fernando Haddad, com 9% (no levantamento anterior, ele aparecia com 4%): essa foi a primeira divulgação sobre a chapa petista após o indeferimento da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na madrugada de 1º de setembro. Haddad deve ter sua candidatura como cabeça de chapa do PT anunciada nesta terça-feira (11), data limite para o partido oficializar seus candidatos a presidente e a vice (no caso, Manuela D’Ávila, do PCdoB).

Os números apresentados pelo Datafolha mostram João Amoêdo (Novo), Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles empatados, com 3% cada um. Guilherme Boulos (PSol), Cabo Daciolo (Patriota) e Vera Lúcia (PSTU) permanecem com 1% das intenções de votos. Os outros candidatos não chegaram a pontuar. A margem de erro é de 2 pontos percentuais – para mais e menos – e o nível de confiança, 95%.

Voce pode ler também

0 comentários