Galo Gigante é opção de investimento ao criador de gado

quinta-feira, setembro 13, 2018



A Diamante Índio Gigante, de Jaguariúna (SP), vem surpreendendo milhares de pessoas ao anunciar os maiores galos do mundo. Com 126 centímetros de comprimento, Voodoo da Diamante é o Galo Gigante que mais repercutiu nas redes sociais, por seu porte avantajado, que, segundo os proprietários Haroldo e Diogo Poliselli, é o que rentabiliza a raça. O principal desafio do criatório é mostrar que o Índio Gigante pode ser uma atividade consorciada e lucrativa para pecuaristas.

Este será o mote do o 3º Leilão Diamante Índio Gigante, que ocorre em 29 de setembro, às 14:00 horas, com transmissão pelo site www.zrtv.com.br e assessoria técnica de Pedro Ribeiro, credenciado pela Abracig (Associação Brasileira dos Criadores de Índio Gigante). Serão ofertadas 30 aves, sendo 12 frangos entre 112 cm e 120 cm de comprimento e 18 galinhas de 95 cm a 106 cm, com destaque às filhas de Voodoo.

Grandes empresários do agronegócio, especialmente criadores de gado, devem participar do evento. Haroldo explica que essas atividades se complementam e podem render benefícios interessantes. "O preço médio de um galo Índio Gigante é semelhante ao de um touro zebuíno", compara. Como nos bovinos, a experiência em acasalar linhagens é o que faz a diferença na comercialização das aves, com a vantagem do Índio Gigante ser precoce. 

Enquanto um touro demora quatro anos para se provar reprodutor, o frango atinge maturidade aos 8 meses. Já frangas iniciam postura aos 210 dias de vida. De 26 a 28 de setembro, das 09:00 horas às 19:00 horas, as porteiras da propriedade estarão abertas para visitas monitoradas à criação da Diamante, cujo leilão facilitará a formação de condomínios para aquisição dos lotes.

Demanda do Galo Gigante é do tamanho da raça

Genuinamente brasileiro, o Índio Gigante nasceu em Goiás e Minas Gerais, do cruzamento entre raças imponentes com a galinha caipira. Ainda é considerado exótico, mas, em muitos terreiros, galos que não superam um metro agregam rendimento diferenciado aos cortes nobres (coxa e peito). Aves mestiças pesam mais de 6 quilos aos 180 dias.

Apesar da eficiência na produção de carne, o foco da Diamante Índio Gigante é outro. Os irmãos Haroldo preferem focar na seleção de genética superior para reprodução, resultando em aves expoentes, com boa conformação e caraterização racial. "São produtos mais valorizados e de maior aceitação. Há grande procura por genética nos estados nordestinos e também no Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina", explica Diogo.

Diamante, a casa dos gigantes

Poucos criadores conseguem frangos com mais de 118 cm e frangas com 102 cm. Técnicas de melhoramento genético e manejo que se tornaram referência permitiram a Diamante Índio Gigante produzir mais de 80 aves expoentes por ano, com destaque aos recordistas Pajé, Canário e Voodoo da Diamante, além de Viola e Mamba, que são as maiores frangas. As formas do plantel estão em 30 matrizes e 6 reprodutores de alto padrão genético.

Inseminação artificial é método pioneiro

Outra técnica que beneficia o plantel da Diamante Índio Gigante é a inseminação artificial, serviço executado pelo criador Vinicius Antonieti de Freitas, de Franca (SP). "Quando comprei meu primeiro galo gigante, senti a necessidade de multiplicar a genética, então percebi como é escassa a mão de obra qualificada", diz Vinícius.

Foi quando decidiu participar de um curso técnico oferecido pela Associação Brasileira dos Criadores de Índio Gigante (ABRACIG). Atualmente, ele presta assessoria a outros dez criadores em São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. Tanto o reprodutor quanto as matrizes dos clientes são alojados em barracões. O sêmen é coletado e enxertado a fresco, em no máximo oito minutos, tempo decisivo à fertilidade. 

Duas aplicações são necessárias, e até 8 galinhas podem ser inseminadas com uma única dose. O processo rende mais de 30 aves numa estação ajustada. Os ovos de Galo Gigante recebem o nome dos pais e a data de postura. Os clientes podem retirá-los no criadouro ou recebê-los pelos Correios.

Voce pode ler também

0 comentários