Ministro do TSE dá seguimento a ação que pede Haddad inelegível

sexta-feira, outubro 26, 2018

https://cdn.jornalgrandebahia.com.br/2018/05/Jorge-Mussi-%C3%A9-ministro-do-Superior-Tribunal-de-Justi%C3%A7a-STJ.jpg





Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deu prosseguimento a uma ação em que a coligação de Jair Messias Bolsonaro pediu que Fernando Haddad e sua vice, Manuela D'Ávila, sejam declarados inelegíveis. O Partido Social Liberal - PSL e seus aliados haviam pedido a investigação do suposto apoio irregular do governo da Paraíba ao candidato petista.

Os advogados de Bolsonaro alegam que o governador Ricardo Coutinho, do PSB Nacional 40, teria dado apoio ao petista "com todo seu staff e toda a estrutura política e administrativa". Também acusam o reitor e o vice-reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) de usar a estrutura da universidade para "fomentar" a candidatura de Fernando Haddad.


Fonte: G1

Voce pode ler também

0 comentários