TSE nega pedido de Haddad para retirada de conteúdo de WhatsApp

sábado, outubro 13, 2018



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou um pedido de Fernando Haddad para a retirada de conteúdos compartilhados em grupo privado no WhatsApp, registra o UOL. Para o ministro Luis Felipe Salomão "a comunicação é de natureza privada e fica restrita aos interlocutores ou a um grupo limitado de pessoas".

As mensagens alvo da representação dizem, por exemplo, que o PT - Partido dos Trabalhadores teria "financiado performances com pessoas nuas" e que um eventual governo Haddad contaria com um "sistema educacional" que incentivaria a "hipersexualização de crianças".

Voce pode ler também

0 comentários