Promoção comercial vira ‘cabo de guerra’ entre grupos do governo Bolsonaro

quarta-feira, dezembro 05, 2018



A Agência de Promoção Comercial (Apex) está no centro de uma disputa entre grupos do governo de Jair Messias Bolsonaro. De um lado, a equipe de Paulo Guedes defende que o órgão fique subordinado à Secretaria de Comércio Exterior, que será comandada por Marcos Truyjo. De outro, o grupo ligado ao chanceler Ernesto Araújo quer que a Apex permaneça no Ministério das Relações Exteriores. Mais cedo, Eduardo Bolsonaro comprou a briga no Twitter: "Até onde sei a Apex fica no âmbito do MRE".

Atualmente, a Apex está no MRE, mas surgiu ligada ao Ministério do Desenvolvimento Social, Indústria e Comércio Exterior. E o MDIC será absorvido pela nova estrutura do Ministério da Economia. Mais cedo, Araújo anunciou como número dois do MRE um diplomata de perfil negociador, reforçando a ideia de que a nova diplomacia focará no comércio internacional. Para evitar atritos, alguns assessores sugerem um modelo de 'cogestão' entre os dois ministérios, considerando que há "um monte de bons negociadores no Itamaraty". É uma saída.
 

Voce pode ler também

0 comentários