Vaccari perde mais uma vez

terça-feira, dezembro 18, 2018



O TRF4 - Tribunal Regional Federal da 4ª Região rejeitou pedido de João Vaccari Neto para suspender ação penal na qual é acusado de direcionar propina da construtora Setal para a gráfica Atitude. Segundo o Ministério Público Federal - MPF, R$ 3,5 milhões foram desviados de contratos da Petrobras no esquema. A defesa do ex-tesoureiro do PT - Partido dos Trabalhadores dizia que a condenação está baseada apenas nas delações.

"A denúncia, ao contrário do que afirmado na inicial, está devidamente guarnecida por elementos documentais de corroboração, como contratos ideologicamente falsos com a Gráfica Atitude Ltda firmados com empresas que tinham por finalidade dar aparência de legalidade a recursos ilícitos", rebateu o relator da Lava Jato na segunda instância, João Pedro Gebran Neto.

Voce pode ler também

0 comentários